Feeds:
Posts
Comentários

Tão rápido…

Já notaram como hoje em dia tudo acontece tão rápido? Não, não estou falando de tecnologias – que realmente avança MUITO rápido – mas de tudo em geral, as sensações, os momentos, as amizades, as dores, os amores, tudo está tão rápido hoje em dia. Da mesma maneira que hoje você ama alguém, amanhã vocês são dois estranhos; hoje você está chegando na escola com seu melhor amigo, no final da aula vocês não se falam mais (aconteceu comigo ¬¬).

Todos estes sentimentos, todas essas novidades, é tanta coisa ao mesmo tempo que a gente não consegue se concentrar em algo, isso até acaba nos deixando mais confusos, mais inseguros, por acaso você (se ainda não faz) sabe que faculdade vai fazer? Tem ideia de no que vai trabalhar? Eu pelo menos não sei ainda, eu estava bem segura de fazer psicologia, mas do nada, já não tenho mais certeza. São tantas informações simultaneamente que nos confundem mais ainda.

Com as emoções com relação a outras pessoas, tudo está acontecendo tão rápido, sei lá se é por causa da facilidade de contato proporcionada pela internet ou o que, hoje você conhece alguém, daqui dois dias você está se apaixonando por essa pessoa, três dias depois vocês estão namorando, cinco ou seis depois tudo já acabou.  Vocês acham que dessa maneira os sentimentos são totalmente reais? Na minha opinião a gente nem se tocou do que realmente sente em tão pouco tempo, nem uma amizade verdadeira se consegue tão rapidamente.  Acho que a gente até já está se acostumando com tudo assim, tão rápido. Nós jovens, por exemplo,  raramente sabemos o que é uma sensação completa, chegar ao fundo de uma relação – seja romântica ou fraternal -, fazer as coisas no momento certo, quando realmente estivermos prontos, nós pulamos muitas partes para aproveitar mais coisas, que acabamos NÃO aproveitando as coisas de fato.

Será que vale a pena a gente viver assim? O que acham? =D

 

Bom, primeiramente eu queria avisar que a minha amiga Sayuri fez o blog dela, então não teremos mais os posts dela na terça-feira. Se alguém – como eu – quiser continuar acompanhando é só clicar aqui.

Enfim, peço desculpas a vocês pela demorar de postar, mas eu ando meio sem tempo, então, tentarei compensar hoje. E nosso assunto de hoje será – tambores soam – ……….. ‘Pessoas’.

Pessoas? Sim, existe algo mais complicado do que as pessoas? Cada uma tem sensações, sentimentos, percepções diferentes, muitas vezes, da mesma situação.

Mas se é tão difícil entender as pessoas, por que eu escolhi falar sobre isso? Justamente por ser algo complicado, coisas fáceis de pensar, fazer e entender nos entediam logo, eu não quero que fiquem entediados, sem contar que assuntos em que não se pode ter uma conclusão completa, que estão sempre em mudança me fascinam, espero que seja o mesmo com vocês!

Já pararam para analisar um grupo de pessoas? Não apenas olhar, mas prestar atenção nelas, nos seus comportamentos, suas expressões, sua fisionomia, enfim, são tantas coisas para se analisar em um grupo de pessoas, e, dificilmente, duas ou mais pessoas vão reagir da MESMA forma a determinado fato. Já pensaram por que isso acontece? Fácil, as pessoas são diferentes, nem mesmo gêmeos univitelinos, que compartilham o mesmo material genético são iguais, talvez até o sejam na aparência, mas não no jeito de ser. Cada pessoa possui seus próprios gostos, seja para musica, modo de se vestir, comida, etc. Justamente essa diferença entre as pessoas que me chama atenção, por que eu gosto de rosa e minha amiga de amarelo? Por que ele é baixo e eu alta? Por que ela gosta de musica Pop e eu de R&B? Por que meu irmão é do Internacional e eu do Grêmio? (tá, essa eu sei, porque ele é burro mesmo u.u’).

Enfim, tantas diferenças, mas já pararam para notar quantas semelhanças? (quase) Todos possuímos um nariz no meio de nosso rosto, dois olhos acima dele, uma boca abaixo, duas orelhas, uma em cada lado da cabeça, cabelos, um pescoço, tronco, dois braços, duas pernas, tá, paramos por ai porque o resto está sujeito a alterações –qq.

Notaram? Tantas coisas diferentes, mas também, tantas coisas em comum!

Mas também, já pararam para pensar se todos nós fossemos exatamente iguais, tanto na aparência como no jeito de ser? Como iríamos reconhecer uma pessoa que amamos dentre tantas? Todos iriam gostar das mesmas musicas? Todos iríamos gostar da mesma pessoa? (:O) Como seria? Conseguem imaginar tudo diferente de como é? Difícil, não? Pensem nisto!

Ah! Notaram uma grande característica do post de hoje? Muitas perguntas, poucas respostas! Por que as pessoas são tão difíceis de serem compreendidas, estudadas, decifradas? Sinceramente, não sei, mas sei que acho isso demais, da pra se sentir especial né (H), quem não gosta disso? Eu sei que gosto.

Todos somos únicos, apesar de vez por outra encontrarmos pessoas parecidas conosco, seja na aparência, jeito de ser, nos gostos ou no que for, ninguém é completamente igual a você! Somos  únicos, e isso nos torna muito especiais, claro, não somos especiais para o mundo inteiro, mas sempre há pessoas que acham isso, as vezes, pessoas que menos esperamos nos admiram, confuso, não? xD

Espero que gostem! Não há como prever vocês :O (Por isso amo pessoas.)

 

Beijinhos

Raquel Duarte

Bom, hoje teremos uma surpresinha, descobri que uma amiga faz textos maravilhosos e dai nós fizemos um acordo: toda terça-feira eu irei postar aqui um texto dela. Como hoje é terça-feira, com muito orgulho da minha guxinha, eu postarei o primeiro texto. Digam o que acharam ;D

Yay, estamos na adolescência

 

Sabe aqueles dias em que você acorda com alguém puxando seu pé e a luz do sol está entrando pela janela? É nesse dia em que você vai dizer “mais 5 minutinhos, mããããe”, vai dormir por meia hora e acordar correndo para se arrumar, é esse dia em que você vai sair derrubando tudo em sua volta e quando chegar no banheiro nem vai ter coragem para tomar banho e vai pegar aquela roupa que você separou antes de dormir/desmaiar na cama e vestir. É nesse dia em que você vai descer as escadas ouvido seu pai gritar com você, você vai pegar um pão e sair correndo pro carro com a mochila dependurada e tentando pentear o cabelo com uma mão e comer o pão com a outra. Nesse dia você vai chegar na escola com o portão quase fechando, e, ao entrar, vai encontrar suas amigas de todo o sempre gritando histéricamente por você enquanto as mais favorecidas vão torcer o nariz e passar no meio dos garotos com suas bundas empinadas tentando demonstrar poder. Você vai pensar “queria ter a bunda daquela garota” enquanto a sua é perfeitamente proporcional ao seu corpo.Você vai chegar na sala e arrumar um lugar do lado da janela para ver o gramado lá do outro lado enquanto suas amigas vão sentando em volta de você, é nesse dia em que aquele garoto que é o seu melhor amigo vai sentar no seu lugar e contar o que ele fez na tarde anterior e os dois vão rir das gafes dos amigos esquisitos dele. É nesse dia que você vai levar a uma bronca do professor de matemática por dormir na aula dele enquanto ele está passando uma matéria nova, é nesse dia que você vai descobrir o quanto sua professora de português é legal ao convencer ao seu professor à dar meia volta e levar você de volta pra sala. Suas amigas vão fazer sinais esquisitos querendo te xingar e dar os parabéns pela sorte que teve, e seu melhor amigo vai começar à rir e te chamar de Bela Adormecida. No recreio desse dia, você vai sentar num lugar seguro perto da quadra e ver todos aqueles garotos sexys jogando bola enquanto come seu pastel mega gorduroso. Até que o seu melhor amigo chega do seu lado e ao ir te beijar a bochecha você vira e ele acaba dando um selinho. E é esse dia, mais um de todos os curtos anos que viveram até agora, que você vai passar a tarde inteira pensando “Como que eu não o vi antes?”

Sayuri

Yay, estamos na adolescênciaYay, estamos na adolescênciaYay, estamos na adolescência

Ahh o amor…

Semana passada, a professora de português nos mandou fazer uma redação sobre algo que conversamos com os amigos, e adivinhem qual tema eu escolhi? Siim, o amor, amor romântico, mas vai dizer que não é a coisa mais linda sobre a qual podemos escrever?

Pois é, talvez achem que sou muito nova para escrever sobre algo tão profundo e, talvez até estejam certos, mas não custa nada tentar né 😀

Bom, talvez alguns chamem isso de paixão, paixonite, atração, sei lá, eu prefiro chamar de amor, pois – ao menos para mim – nunca foi uma coisa fraca, um sentimento que em dias se apagou, foi uma coisa forte, profunda, que sempre resistiu bastante tempo dentro de mim. Bom, eu falo isso e dai algumas pessoas vem e falam: ‘Quel, você fala tanto que ja amou e tal, como que você é ‘bv’ ainda? u.ú ‘, bom, eu  nunca tive um relacionamento com alguém próximo a mim, talvez por timidez, ou sei lá por qual motivo, mas nunca namorei com alguém sem ser pela internet -qq.Pois fiquem avisados, isso não é bom nem é ruim :P, não me peçam para explicar porque, só quem já passou sabe -q.

Tá, mas voltando ao tema principal, o amor é um sentimento tão confuso, nos deixa sem saber o que fazer as vezes, em alguns momentos, nem respirar conseguimos, as pernas tremem ao ver aquele alguém, seu coração dispara, parece que você vai ter um ataque e morrer, mas o que acontece é bem o contrario, você se sente mais vivo do que nunca, fica tão feliz, ri a toa, acha graça de ficar escrevendo o nome de alguém num caderno durante a aula, acha o sorriso de uma pessoa o mais lindo do mundo, mesmo que não seja… e por ai se vai, tantas coisas acontecem quando amamos. Não é a toa que eu digo que o amor é um sentimento confuso, ele nos confunde, confunde nosso corpo, nossos pensamentos, nossas emoções, nossa noção do que é certo ou errado, confunde tudo… mas quem pode viver sem amar? Se alguém morrer sem nunca ter amado, eu digo: essa pessoa nunca viveu!

Parem e analisem, nós fomos feitos para amar, se não fossemos, porque sentiríamos tudo que citei acima?

Pensem nisto e, até a próxima 😀

Beijinhos

Raquel Duarte

Volta as aulas amanhã ;O

Aii, amanhã voltam as aulas genteeem *—*

Geralmente as pessoas ficam deprimidas no dia anterior ao inicio das aulas, voltar a acordar cedo, aguentar horas sentados, aturar aqueles professores de mau humor, enfim, todos sabemos o que se tem que aguentar numa escola né. Mas euzinha, como boa pessoa anormal, estou loouca para a volta as aulas, pra ver minhas bests, pra saber em que turma eu vou ficar, pra fazer bagunça o/(ai as aulas de Ed. Fisica né Baikell (hoho) -qqn), pra aguentar a Ale chorando, enfim, tem tanta coisa boa na escola *o*

Esse ano eu quase comprei um chaveirinho que era uma borboleta, mas dai lembrei o que aconteceu com o que eu tinha ano passado G_G, acabei desistindo -q. Será que o Maníaco dos Chaveiros vai ser nosso colega? hmm.

Pena que só vou ter uma semana com minhas amouras  D: , provavelmente vamos nos mudar nesse final de semana, mas pelo menos vou ter uma semana com elas né *-*

Ahh, não falei da casa né (e quem quer saber, Raquel? ù.u), bem, ela é legalzinha -q, não é a casa que eu esperaava #fato, mas pelo menos eu vou ter meu quartoo o/

Ahhh, ja ia esquecendo, quero agradecer pelo maniaco do Matheus Simionato, porque mesmo depois da nossa briguenha -qq, ele foi quem mais me incentivou a fazer esse blog, e ao Dan, que me deu algumas dicas, valeu Math, valeu Paizão. *-*

Beijinhos

Raquel.

Eu fico imaginando nós dois (8) ‘huuauishaush

Bom, foi muito doido, ontem eu não conseguia dormir (quemperguntou?–‘), dai me veio uma ideia muito doida de criar um blog, e agora tcharãm, estamos aqui -q

Sabe, até que é bom quando não conseguimos dormir, da pra pensar bastante em nós mesmos, no que nós ja fizemos ou no que vamos fazer. É tão bom, todo aquele silêncio, você consegue colocar (um pouco) a sua vida em ordem.

Eu decidi que esse ano vai ser diferente, que eu vou aceitar o que vier, sem ficar procurando só o lado negativo das coisas (/coisa que eu sempre fazia).

Hoje minha mãe, meu irmão e eu vamos procurar uma casa em Santa Rosa. Alguns dias atrás eu pensava assim:’ vou mudar de cidade, mudar de escola, perder minhas amigas, meus conhecidos, vou ter que começar do zero pela sugunda vez em menos de dois anos ><‘, mas agora a coisa é diferente, percebi que tambem vou fazer novos amigos, vou conhecer mais pessoas, como ja fiz uma vez. E agora com a internet, não é mais tão facil perder o contato com amigos né u.u’

Ahh povo, eu só tenho 15 anos, se eu continuar levando TUDO pro lado negativo, vou envelhecer mais cedo, sai pra lá ù.u

Beijinhos

A Garota do Blog -NN